quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Cinema, Confusão e bobagem.

Por vezes sinto uma estranheza demasiada, algumas ocasiões possuem o poder de colocar-me ás escondidas até do individuo pelo qual consigo ter o maio apreço e não é como uma fuga consciente por alguma falta grave que tenha cometido a ponto de sentir uma descompostura diante do espelho é algo que perco um tempo tremendo tentando explicar a mim mesmo tal situação.

Essa semana está acontecendo a Quarta Mostra Cinema Conquista que é aquele tipo de evento pelo qual você espera o ano inteiro pra que chegue logo, o problema é que esse ano a mostra caiu numa semana onde a sensação de ‘estranheza demasiada’ anda hiperativa e não é como se fosse tão simples ao ponto de estar me acostumando com esse tipo de estado confuso das coisas.

Quase todos os dias tenho encontrado os mais diversos tipos de colegas, conhecidos e alguns poucos bons amigos nas sessões ou nos intervalos destas, em quase todos estes encontros tenho a impressão de estar sendo julgado pelas cabeças alheias e deve ser uma p*** pretensão essa de achar que as pessoas percam tempo julgando um ser que mal consegue articular uma idéia sem a necessidade de recorrer a clichês e ao escárnio próprio e o alheio.

O que de fato pode ser considerado bom é que o nível das exibições de curtas e longas da Mostra é o mais alto das quatro edições – ao menos o que pude ver – e nos coquetéis do evento a gente pode beber cerveja e fingir intelectualidade próximo de intelectualóides ( ou qualquer coisa parecida com isso).

Ainda faltam três dias para o fim do evento e eu só espero que o estranhamento demasiado que tenho carregado comigo nos últimos dias desapareça ou ao menos diminua, até porque no sábado tem show de Maracatu com uma banda do Piauí que eu quero muito comemorar o início da minha expectativa para a Quinta Mostra Cinema Conquista.




3 comentários:

crisberg disse...

gostei da forma de articular as palavras ... parabens !

Meg disse...

e tudo isso.
olha eu aqui!

.

May Chequer disse...

Onde acontece essa Mostra? Gostei do texto!