sábado, 11 de abril de 2009

O Cidadão do Mundo.

Um homem
Destes comuns
Um humano
Mediano;

Feito de sangue e suor
Mal cheiroso
Perfumado com uma dor
Sambando de lado;

Anda arrotando poemas
Com cheiro de rosas roubadas
Cada sílaba dissonante
Uma pétala da boca lhe escapa;


Hoje sonha acordado
Tem nos bolsos alguns trocados
Leva no rosto um sorriso
E na boca beijos roubados.

8 comentários:

Larissa Pereira disse...

Cada um encontra um jeito pra "enfrentar" a dor, uns dormem e outros vivem...
Talvez a minha "moça velha" seja tão engraçada e curiosa quanto o teu "homem velho".

Gabriella disse...

Quantas saudades de tuas palavras, "meu" "velho-homem".
Quantas!

Pagava pra ver esse sorriso se abrir fazendo esse olhar de marrento sumir.

-----

Li o poema abaixo em tua "ausência" diversas vezes... e como já disse... me veio tantas "intonações".. tantas...

-----

Sabe seu primeiro comentário? Aquele em que dizia que não sabia pq tava comenando... pois! me veio isso.

Não sei O QUE comentar do texto. Tenho um vaguíssima impressão de conhecer os ultimos 4 versos. o.o' [conheço?]

Outra vaga impressão de que não se trata de "'enfrentar' a dor", como a "moça velha" daí de cima disse. Acho que falou de mim, de você, do Guto, dos muitos tantos outros, que como como qualquer outro quer ser tratado igual e tal qual um cidadão qualquer. Sem aquilo de perfeição e demasiados elogios guardados nos bolsos traseiros das calças-jeans rasgadas...

Sei não, mas vá lá.

Um beijo, "meu" "velho-homem".

dane disse...

eu tinha lido 'oh, meu velho'.
mas é tipo homem velho, né.

Thaís disse...

Mas que ternurinha, Sorriso. Um dia a gente se empresta o jeito do outro.

Ela disse...

escrevendo auto-biografias?



(ah, você me lê por aqui também).

Gabriella disse...

vi um desses caras com tua cara dias desses..
daí pensei: Aqui?! Jamais.
Não acenei, passei direto e fui pra facul.

----

já estou quase cansada dos teus sumisso. Saudosa que só...

Anne Elisabeth disse...

te presenteei com um selo no meu blog;
Por mais que essas coisas não agradem a todos, fique só com gesto de admiração se quiser.



beeeeijo, seu retirante sumido e chato.
Saudade!

# du # disse...

oh velho homem
velho amigo
velho irmao
saudade suas meu caro
muitas saudades
sinta-se abraçado agora